Arquivo da categoria: Critica

Crítica #4 – professor de história não pode ser de direita?

É fácil uma pessoa criticar um ponto ideológico, partindo do ad hominem, julgando-se a biblioteca sagrada da história, onde o vitimismo e justificável e qualquer argumento contrário é descontextualização de fatos históricos. Criticar um livro que pode não ter argumentos convincentes é fácil (mesmo que eu nunca nem tenha o lido, mas anotarei a indicação), difícil é encarar a realidade de cartas abertas de partidos, fotos de universitários a caráter de ditadores, ou mesmo, que a vitimização desenfreada.

 

Sobre a burrice nos profissionais de história, voltamos ao Ad Hominem, já que é fácil julgar aquele que não concorda conosco, chamando de burro. Agora posso usar este argumento e também chama-lo de burro por ser diferente ideologicamente de mim? Bom não se preocupe não farei isso. Mas tenho ainda salvo e-mails, prints e demais provas que mostram a democracia universitária que prega a liberdade expressiva. É engraçado ver alguns achando um crime contra a “classe” ser simpatizante de um político eleito democraticamente, mas que também tem um posicionamento contrário aos ditos “bons costumes dos professores de história”.

É interessante viver e um país que luta pela igualdade racial, sexual, social e democrática. Que se diz livre para as opiniões, mas que se essas opiniões serem contrarias as minhas você merece seu diploma recolhido, rasgado e você jogado a sarjeta…. uhhhh a democracia brasileira… parece piada mas não é.

Quando falo de ditaduras adoradas por alguns universitários mesmo não citando nomes, vejo pessoas vestindo o chapéu sem nem ao menos eu ter dito “VOCÊ APOIA CHAVEZ, MADURO, FIDEL, CHE, LULA e KIM JONG-UM (Pyongyang é a capital da Coréia do norte)” nem entrarei no mérito dos tais rótulos de marxista, leninista, trotskista, petista, mas sim do ser que desqualifica todos por não serem iguais a ele… e ainda rotula sem conhecer apenas julgando o conhecimento do outro pelo que “diz ter visto no face”…

Aliás acho interessante analisar estes professores que gostam tanto de rotular, medir QI e até mesmo o grau de qualificação intelectual dos seus companheiros de facebook….

A relação entre empregadores e empregados, uma simples análise sobre a relação de trabalho

Partindo do princípio é intrínseco que ambos os lados, empregados e empregadores, tenham o conhecimento das normas regulamentadoras consolidadas nas leis de trabalho, sendo que estes devem conhecer tanto seus direitos como seus deveres. Pode parecer utópico, mas não é, já que estas Normas Regulamentadoras são relativas à segurança e à medicina do trabalho, sendo exigências obrigatórias que devem ser cumpridas pelos setores privados e públicos.

Quando citei a utopia, foi sobre a relação f empregado e empregador, que muitos acham ser dois abismos unidos apenas por laços normativos e obrigatórios. Sim, infelizmente esta é uma das visões muito mais presentes nas massas trabalhistas que alegam não ter tanto “contato” com seus empregadores! Bom, partindo deste ângulo as normas criam não só um laço obrigatório judicialmente, mas servem como um fator de ajuntamento que pode e deve ser usado como motor de união ao sistema trabalhista dentro de uma empresa pública o privada.

Onde quero chegar? Bem, é simples esta resposta!

Este motor de união deve fazer com que as duas “classes” coexistam em harmonia dentro do seu espaço de trabalho, pois tanto o empregado quando o empregador saberão quais são seus direitos e seus deveres.

Se tratando do empregador deve ser de seu conhecimento que as normas regulamentadoras são requisitos detalhados que servem como prevenção de acidentes, protegendo assim a vida dos seus empregados e garantido que o sistema da empresa possa funcionar sem perdas.

Anteriormente eu citei que as NR’s tem uma função de unir empregado e empregadores e isso fica claro, por exemplo, quando vemos que o empregador deve sempre informar seu trabalhador sobre os riscos profissionais nos locais de trabalho, os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa, os resultados dos exames médicos, exames complementares e diagnósticos e os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.

Creio que essa comunicação entre ambos é que faz com que seu empregado cumpra por exemplo suas obrigações com os seus empregadores, como por exemplo:  usar o EPI fornecido, submeter-se aos exames médicos previstos, colaborar com a empresa na aplicação das NR’s e por assim vai.

Quando ambos caminham em conjunto o sistema funcional tanto no quesito judicial, como no quesito humano se fundem gerando uma harmonia na empresa, Nós TST’s temos como um dos objetivos criar estes laços humanos que aproximam o empregado do empregador e faça com que ambos não vejam seus companheiros como alguém inalcançáveis. Portanto as normas referentes as obrigações dos empregadores e dos empregados frente às normas de segurança e saúde no trabalho são fundamentais para a socialização do trabalho.

Com isso termino aqui minha breve opinião desejando como futuro técnico que tanto os empregados quanto os empregadores possam sempre conviver em harmonia no setor de trabalho, cumprindo suas obrigações e garantido seus direitos, protegendo um ao outro independente de seu cargo trabalhista, pois acima de tudo somos seres humanos, antes de apenas trabalhadores!

Crítica #2: Eleições 2014, direita, nazismo, illuminatis, bolsa família

Hoje me sinto deprimido ao ler tanta besteira, principalmente ao tentar novamente demonizar a direita no país. Primeiro ser de direita não é ser contra uma classe mais pobre (por ser a favor de reformas nos excessivos programas de assistencialismo do governo atual), mas sim buscar um sistema complementar e que leve a uma independência financeira do grupo vinculado a tal e não uma dependência social completa daquela assistência como existe nos nosso dias.

Segundo, os bens que possuo não me proíbem de opinar sobre algo que não uso (se não preciso de bolsa família eu posso fazer críticas e sugestões sobre ele), é de praxe a muitas pessoas adeptas aos movimentos de esquerda proferirem que por que tenho um notebook, faço faculdade privada, tenho internet em casa ou possuo qualquer outro bem que me coloque em determinada classe social, eu devo me calar e não opinar sobre determinados programas do governo, pelo simples fato de eu não necessitar deles! Isso é hipocrisia política, já que todos temos o direito constitucional de formular e manifestar nossa opinião, se sou contrário a determinado plano posso sim manifestar esse posicionamento, independente da minha classe social.

Terceiro, ao conhecerem os novos candidatos já eleitos e ainda os que poderão ser eleitos nessa eleição de 2014 as pessoas adeptas aos movimentos de esquerda que viram uma decadência com relação aos candidatos firmados com o governo atual, já estão proferindo que estes novos candidatos querem implantar um IV Reich no Brasil! Novamente a que ponto chega certas pessoas no Brasil, o jeito de falar de política agora é difamando e criando teorias absurdas, só não dizem que eles pertencem ao grupo dos illuminatis da Baviera descendentes dos reptilianos de algum lugar perdido da galáxia por que seria motivo de chacota publica, mas ligar ao nazismo é mais prático.

Fica aqui um breve desabafo pela manhã de hoje 07 de outubro dois dias após o 1º turno das eleições!

Apoio ao marxismo/socialismo/comunismo!

Dilma-no-PC-do-B
Engraçado ver políticos brasileiros se dizerem a favor da democracia, liberdade de expressão e manifestação. Quando muitos destes mesmos políticos defendem o autoritarismo marxista, leninista e maoista, além dos sistemas “democráticos” como o cubano, o soviético, o venezuelano, chinês e até norte coreano ! Além de claro terem como figura heroica que transborda feitos libertários e pacíficos como a do Che Guevara e Fidel Castro!

Religião e Ciência

images (6)

Os “crimes” cometidos por determinadas igrejas são igualmente horrendos aos cometidos em nome da ciência. Antes de julgarmos qualquer instituição ou grupo devemos lembrar que estes são formados por pessoas como eu e você ou como a ciência mesmo coloca, simples humanos.Portanto não podemos afirmar que todos os religiosos ou cientistas são pessoas que querem o bem ou o mal para a humanidade. Fica a reflexão!

Crítica #3 – Sou de direita!

Todos os dias ao postar algo ou compartilhar uma foto ou texto em uma das minhas redes sociais, que por ventura demonstrem meu posicionamento político contrário a esquerda, eu recebo comentários questionando o fato de eu assumir esta posição, pois na visão de alguns colegas e pessoas da área é impossível ou improvável existirem professores/estudantes de historia que se assumam de direita no Brasil, ainda mais depois do período da regência dos militares. Muitos alegam que eu desconheço a história nacional e me mandam “estudar e refletir” sobre meu posicionamento. É banal se pensar que esta implicância ainda exista em uma sociedade que se diz democrática. Sim sou um estudante e aspirante a professor de história no Brasil que tem como posicionamento político a direita, mesmo que ela praticamente não exista em partidos políticos nacionais, a não ser com seus poucos remanescentes que tem coragem de se afirmar como um politico de direita. O interessante em se analisar é que o povo brasileiro adentrou em uma famoso ditado, no qual diz: Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade. De modo geral essa hipocrisia fantasiada de heroica pelos membros e partidos da esquerda de nosso país, conseguiram disciplinar com tanta insistência o cotidiano do povo afirmando que quem segue ou apoia a direita é ruim, malvado e assassino, o vilão fascista da história nacional. Contudo não é bem assim que a história se desenrolou e muito menos dos que se denominam de direita no mundo a fora e até mesmo do Brasil. Os defensores dos governos de esquerda ou centro-esquerda nacionais não se lembram ou tentam ocultar que tanto eles como alguns militares no passado cometeram crimes e também estão impunes. Nós que afirmamos sermos de direita sabemos da existência de abusos e crimes cometidos durante o período militar, mas também sabemos dos abusos e crimes cometidos nos governos atuais, que são muitas vezes piores que os do passado, pois não ferem apenas indivíduos mas toda uma nação e sua constituição. Uma grande parcela do povo brasileiro então se acomodou e preferiu seguir suas vidas apenas alegando por conforto próprio, e para também evitar discussões, que é de esquerda, centro-esquerda ou mesmo apolítico. Quem nunca ouviu as pessoas promovem um pensamento como este: “religião, política e futebol não se discutem”. Sou de direita, pois cansei de ver pessoas se agarrarem ao sistema político de esquerda utópico e que “parece bonitinho”, no qual ficam apenas proclamando que tudo um dia será um mar de doces na terra fantástica do chocolate. Cansei de presenciar inúmeros defensores da esquerda dizendo que independente de haver corrupção descontrolada, violência ininterrupta, saúde e educação precárias, ainda o sistema atual é melhor e mais justo que um de direita! Nosso país não possui uma democracia política, mas uma ditadura fantasiada de democracia. Se uma pessoa sair as ruas gritando contra o sistema de cotas raciais e em favor de um sistema de cotas sociais, a favor da maioridade penal de 16 anos, contra o bolsa família, a favor da pena de morte para crimes hediondos ou mesmo o cumprimento de leis básicas da constituição que podem encarcerar boa parte dos nossos políticos retirando o poder de suas mãos podres e molhadas pelo dinheiro sujo de propinas e benefícios, somos em poucos minutos taxados de fascistas, nazistas (sim nazistas), assassinos e outros xingamentos que não se vale nem a pena citar. Sou de direita pois tenho plena consciência de que existem o certo e o errado, e que acima de tudo o errado deve ser punido dentro das leis e parâmetros judicias elaborados, sem ficar apelando a relativismos malucos e julgamentos morais e sociais que podem distorcer fatos e acontecimentos dando apoio aos que fazem algo de errado e punindo os que por ventura fazem o certo. Sou de direita e tenho pelo conhecimento que é só trabalhando que posso conquistar. No caso só alcançarei a riqueza pelo suor e mérito da minha força de vontade e não serei sustentado e comprado com benefícios mensais de um governo, sustento esse retirando daqueles que enfrentam uma jornada de vida trabalhista justa para dar aos que não querem trilhar este mesmo caminho. Sou de direita, pois defendo meu país, minha bandeira e minha nação não com um nacionalismo ideológico que cega o povo dos defeitos de um país e/ou governo, mas sim com um patriotismo capaz de apoiar e se voltar contra atitudes consideradas erradas anti-éticas e anti-democráticas feitas por qualquer um de nossos líderes! Sou uma pessoa de direita que segue um princípio de vida regido pela liberdade com responsabilidade individual e não libertinagem com categorização coletiva. Sou uma pessoa de direita que apoia o direito de um cidadão comum de se defender e também de defender sua família, sem necessitar de um sistema policial que é impedido de agir e um sistema jurídico que não consegue punir um infrator. Sou de direita e defendo a modernização das forças de segurança, da saúde e da educação, bem como altos investimentos em outros setores primários, que irão garantir melhor qualidade e rendimento a população. Sou de direita e sou contra o meu país financiar ditaduras e se preocupar com a vida e problemas de outras nações enquanto não consegue nem melhorar a situação do seu próprio povo. Não precisaria dizer isso, mas sou de direita e quero ver homens e mulheres honrados no governo, que jurem defender o Brasil e o seu povo, que vistam ou não uma farda, mas que usem a bandeira, a nossa bandeira, como brasão e não a de um partido ou ideologia. Tenho certeza que outros pessoas com pensamento semelhante ao meu estão ai afora, mantendo seus pensamentos reclusos e muitas vezes os negando, mas eu digo não faças isso, dê um basta a esta imposição de que não se pode assumir a posição política de direita, se levante e lute por um país melhor.

Critica (#1)

Bem hoje venho com um post diferente dos outros, principalmente por conter uma critica. Nos meus antigos blogs (já desativados) eu tinha o habito de escrever e elaborar textos semelhantes a esse, porem minha imaturidade naquele período entre 13 e 17 anos de vida. era muito acentuada, o que me fez a parar de fazê-los. Contudo acredito que hoje com mais de 21 anos e por ter passado por muitas experiências estou apto a voltar essas críticas com maior disciplina, além de não se importar com ataques gratuitos vindos de leitores deste ou outros blogs.

Contudo não é sobre minha ideia de post que venho falar, mas sim sobre uma critica construtiva ao Jornalista Wando que a algum tempo vem cometendo gafes  em seus posts no Yahoo.com. Bom a “notícia” da qual quero tecer minha crítica, se intitula ‘Os Williams e a fralda real‘.

Sei que a coluna do Jornalista Wando não tem um fundo imparcial e deveras “sério”, mas para um site que traz notícias sérias referentes aos Conflitos no Egito, dos Presidiários que são Costureiros em SP ou mesmo questões voltados ao Caso Pesseghini, tem seu material misturado com noticias fúteis, bestiais e claro altamente tendenciosas e cunho politicamente incorreto.

Talvez o Yahoo e os que apoiam o Jornalista Wando achem adequado um veículo de informações compartilhar noticias sérias misturadas a noticias não sérias, mas para quem busca algo realmente útil e informativo isso é uma agressão aos olhos e também seu intelecto, principalmente quando tratamos do povo brasileiro que já é marcado pela cultura do pão, do circo e claro da bunda. Mas não seria mais fácil criar logo uma categoria bizarrices ou mesmo notícias sem importância? Sei que isso pode ser o pensamento de uma minoria, mas é essa minoria que tenta lutar pela mudança do cabresto inútil colocado pelas mídias e governos em toda a sociedade.

Mas vamos adentrar mais nesta notícia que me indagou a escrever todas essas palavras, queiram alguns gostem ou não. Como vocês percebem essa noticia segue com seu titulo já “mamilístico”, contudo tenta criticar algo o tornando banal. No caso da notícia do “Os Williams e a fralda real” o querido Jornalista Wando inicia seu “artigo” com a seguinte frase:

– Além de católica apostólica romana, a Rede Globo também é monarquista.

Isso me fez refletir What the hell???!!!!!

Todos sabemos que a Rede Globo de Televisão não é um pilar de ouro no sentido jornalístico e principalmente imparcial, mas qual a ligação entre os termos Católico, Rede Globo e Monarquia? Bem isso só poderia ser respondido ao longo da matéria, pelo menos foi isso que deduzi, então vamos ver como isso era em todo seu contexto.

“Além de católica apostólica romana, a Rede Globo também é monarquista. Depois de cobrir o nascimento de George como se fosse uma sucursal tropical da BBC, William Bonner anunciou ontem, com muita satisfação, os primeiros momentos de intimidade do príncipe britânico com seu filhote. O príncipe William disse que seu filho é muito…..( pausa dramática de Bonner)….malandrinho. E que quer ter as fraldas trocadas a todo momento‘ Foi assim que William, o súdito, chamou a reportagem. Já com a exibição das imagens da entrevista de William, o príncipe, o apresentador continuou: À rede de TV americana CNN, o príncipe contou, orgulhoso, que trocou a primeira fralda, que o filho se sacode muito e tem dificuldades para dormir . Corta para o estúdio e nosso súdito global encerra esse excelente case de jornalismo Wando com laço de fita: ‘William disse ainda que não vê a hora de voltar a trabalhar – e dormir um pouquinho mais‘. Só senti falta dos comentários de Arnaldo Jabor sobre o conteúdo bolchevique da fralda real. “

Bom após lerem esta grande matéria, vejamos o que é espantoso e agora sim surreal na dedução lógica do jornalista Wando. Analisando a frase inicial da matéria vemos que  Wando defende a ideia de que a Rede Globo simpatiza com grupos monárquicos (monarquia inglesa) e claro a Igreja Católica. Mas vamos as ligações que afirmam isso.

Segundo a notícia devido o fato do apresentador do JN ter “apresentado” está notícia “inútil”, toda a globo apoia a monarquia constitucional inglesa, correto? Não, só uma mente incapaz deduziria isso, a Rede globo apenas seguiu aquilo que a CNN e BBC,e outros tipos de mídias publicaram como sendo “importantes” (mesmo não sendo). Bem, mas muitos agora viriam dizendo “mas ele citou a BBC e depois a CNN?” Sim ele citou usando o termo “sucursal tropical”, que pode ser traduzido como uma “filial brasileira”. Logo se deduz que assim como a Globo a BBC também da total apoio a igreja católica e as monarquias.

Em parte existe um breve conexão entre a BBC e o grupo monárquico inglês, pois como todos sabem a BBC é a abreviatura de British Broadcasting Corporation ou Corporação Britânica de Radiodifusão,  mantida e criada por quem? Pelo governo do Reino Unido em 1922, ou seja ela é uma emissora pública de rádio e televisão criado com apoio e autorização de Jorge V. Logo a BBC e, assim como, os mais de 50 países que foram ex-colônias britânicas ou pelo menos parcialmente submissos ao mesmo, aceitam a monarquia inglesa como algo importante, logo a BBC tem ligação com a monarquia, mas é completamente diferente se afirmar que a mesma seja uma apoiadora do poder monárquico inglês (que hoje é puramente simbólico). Por esse fato todos que criticam a BBC corretamente, visualizam em seu conteúdo uma grande tendencia liberalista, totalmente contraria a uma fonte conservadora e monarquica como Wando citou.

Mas agora, para aqueles que leram a noticia no próprio yahoo ou no site do G1 e JN viram que havia a fonte da CNN abaixo, também citada no texto de Wando. O fato é que esta noticia dada pelo Bonner foi manchete na CNN, a famosa Cable News Network, fundado em 1980 nos EUA por Ted Turner (que adivinhem não tem filiação religiosa), mas todos que acompanham a CNN no Brasil e a TV aberta percebem que a maioria das imagens internacionais que são divulgadas pertencem a CNN, sendo que a mesma libera imagens para Globo, Record, Bandeirantes, SBT, TV Cultura, Rede TV e outras. E isso não torna todas as emissoras abertas apoiadoras da igreja católica e da monarquia inglesa, correto? Correto! Mas afinal onde em tudo isso entra a igreja católica? Eis a questão difícil, não entra!

Todos sabemos que a monarquia inglesa a partir de 1531 teve como igreja “oficial” a anglicana “criada” por Henrique VIII. Na qual toda a corte inglesa atual pertence incluindo o mais novo filho do Duque de Cambridge. Logo deduzimos que na visão de Wando, se a BBC é realmente devota a corte inglesa logo ela seja Anglicana e contraria aos dogmas e visões católicas, o que quebra a ligação feita no inicio deste longo texto.

Mas ainda sobra a CNN, bem a CNN é um grupo que pertence ao grupo Time Warner que possui inumeros escandalos de monopólio e ligação com o governo estadunidense, já que é detentora de inúmeros canais de relevância nos EUA. E por incrivel que pareça o governo americano não tem uma boa relação com o vaticano, já que 51% do país é praticante do protestantismo e apenas um pouco mais de 23% da população é católica. Além do próprio socio da Time Warner, criador da CNN ter tido escandalos envolvendo religião e afirmar não ter vinculo religioso nenhum e os EUA no geral não são muito ligados a monarquia, vemos isso pela sua história.

Logo cai por terra a teoria de ligação da Globo, CNN, Igreja católica, BBC e monarquia. Mas afinal retornamos ao inicio como o grande Wando chegou nessa afirmação “Além de católica apostólica romana, a Rede Globo também é monarquista.”

Bem simples a resposta, ele impôs a total tendência pessoal e preconceituosa referente esses grupos, não que eu esteja defendendo algum deles (BBC, CNN, GLOBO ou Igreja Católica), mas este deve ter faltado as aulas de Ética em Jornalismo ou dormido nelas, para cometer tamanha gafe.